6

Upgrade: a melhor maneira de acabar com a tristeza

“Upgrade significa atualização ou melhoria, normalmente utilizada para atualizar uma versão antiga para uma mais recente de um determinado produto.

O termo upgrade é muito usado na área da informática e de equipamentos eletrônicos, se referindo a troca de um hardware, um software ou um firmware por uma versão melhor ou mais recente, melhorando a funcionalidade do equipamento.

Upgrade também é um termo usado para a compra de novos equipamentos, principalmente quando envolvem novas tecnologias”.*

Há tempos venho pensando na necessidade urgente urgentíssima de fazer um upgrade na minha vida. Sabe aqueles balanços ou retrospectivas que costumamos fazer ao encerrar um ciclo? Muito comum no dia 31 de dezembro ou no dia do nosso aniversário?

Pois é. Esquece. No último dia do ano não dá tempo de fazer absolutamente nada, quanto mais uma retrospectiva ou um balanço. No máximo você sai correndo pro supermercado mais próximo em busca de um peru ou de um tender e de um fardinho de cerveja. Rezando pra que o resto da população não tenha feito a mesma m que você: deixado isso pro segundo tempo da prorrogação, quando o juiz já não agüenta mais correr pra lá e pra cá. Nem você. Tudo que se sonha é que algum abençoado tenha tido tempo de, não apenas comprar, mas também de preparar o peru, o tender, o chester, o arroz com passas e a maionese. Ah! E o manjar de côco com calda de ameixa, ou, aquela gelatina toda colorida que trimilica alegremente na mesa cada vez que o grau etílico da moçada aumenta.

Já faz bastante tempo que não tenho um final de ano desse tipo, até por que, trabalhando em uma pousada, não existe último dia do ano. Ou melhor, existe, mas a gente trabalha dobrado pro povo festejar enquanto nosso  maior desejo não é pular sete ondas, mas sim apenas tomar um banho e se jogar na cama. Ossos do ofício. Cada um tem o seu e eu que lide e que lute. Já sei disso.

E o balanço de aniversário? Sabe qual? Aquela vontade danada que dá de pisar no freio e acelerar ao mesmo tempo, brincando com o tempo, permitindo que um ano se grude ao outro, trazendo lembranças de tudo o que vivenciamos pra chegar até aqui. Se me deixassem num canto, esquecida, bem possível que eu ficasse horas e horas (re)passando a vida à limpo. Pra quê? Pra fazer um upgrade! Pra ficar com aquilo que agrega e deixar ir o que já não faz mais sentido.

De uns tempos pra cá tenho me permitido usar e abusar dessa tecnologia a meu favor. Descobri que é muito saudável “atualizar uma versão antiga para uma mais recente”. Não estou falando de botox, silicone, tinta. Nada dessas químicas. Me refiro à atualização interna que, na minha opinião, é o que realmente importa. De que adianta estar tinindo por fora e trincada por dentro?

Nesse quesito tenho me dado ao luxo de introduzir em minha rotina alguns hábitos que me servem de alavancas, gatilhos pra me fazer feliz, tipo: meditações, ritos tibetanos, alongamentos, relaxamentos que – isso sim, sem dúvida! – me ajudam a fazer um upgrade bacaníssimo. Como diria um conhecido meu, a essa altura da vida, a beleza interna é o que há!

Aliado a esse autocuidado, tenho também me dedicado a aprender. Em um dos livros da Trilogia do Rei Artur, de Bernard Cornwell, Merlin diz para Derfel que quando se está triste demais, o melhor que fazemos é aprender algo novo. Já faz tempo que devorei essa coleção belíssima, e esse trecho nunca mais saiu da minha cabeça. Aprender quando se está triste, pra espantar a tristeza. E dá muito certo, especialmente pra alguém que, como eu, é chegada numa deprê existencial.

Escrever pra um blog é coisa simples – você deve estar pensando –  porém, escrever sobre um assunto que desconheço (a tal da tecnologia) é um baita desafio e, além disso, mexer com as ferramentas do WordPress, o Sistema de Gerenciamento de Conteúdo, que nos possibilita bater esse papo aqui é ainda um mistério pra mim. Mistério esse que hei de desvendar, assim que meus horários livres baterem com os da @isacolucci, minha mestra querida que tem uma paciência ilimitada para meus “por quês” e meus “como assim”.

Pra fechar minhas indagações da semana, solicito à nossa chefa/líder que inclua na sua lista de “coisas que a Lana me perguntou” os termos citados lá no início: hardware, software, firmware e, se possível, também como lidar com o WordPress. Mexi com ele uma única vez e, por mais didática e talentosa que Isa seja quando veste o jaleco de professora, eu sou daquelas alunas avoadas que, mesmo sentando na primeira carteira, fica desenhando estrelinhas na borda do caderno. Quando me dou conta, deixei passar aquele detalhezinho super importante que, se não for aplicado, leva todo o conteúdo pra lixeira. Ui!

Firme no propósito de aprender e de fazer com que a massa cinzenta que ainda me resta se exercite e se mantenha ativa, prometo me empenhar mais na próxima aula. E prometo também organizar meus horários e parar de desenhar estrelinhas… Mas você viu como tá sensacional essa lua cheia? Parece até que ela fez um upgrade!

Tá. Parei.

*Fonte:  https://www.significados.com.br/upgrade/

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *